Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Lição de gato

«O que espanta num gato é a maneira como combina a neurose, a desconfiança e o medo - para não falar numa ausência total de sentido de humor - com o talento para procurar e apreciar o conforto e, sobretudo, a capacidade para... dormir 20 em cada 24 horas, sem a ajuda de benzodiazepinas.

 O gato é neurótico mas brinca. Brinca com seriedade, mas brinca. Tem acessos, muito curtos, de loucura, em que se embandeira em saltinhos oblíquos. Mas, acima de tudo, descobriu o sistema binário da existência.

 Que é: dormir faz fome. Comer faz sono. Acordo porque tenho fome. Adormeço porque comi. Nos intervalos, faço as necessidades. Podem ser secundárias (cagar, mijar, amar, brincar, ansiar), mas são verdadeiramente necessárias.

  Se não tem sono, é porque tem fome. Se não tem fome, é porque tem sono. Se não tem uma coisa ou outra, é porque tem de fazer as necessidades.

  É ou não uma lição de vida?

  Sim, é.»

 

"Como é linda a puta da vida", Miguel Esteves Cardoso

Só uma mulher percebe...

Tenho para mim que cá em casa tenho espaço a mais para arrumar a minha roupa. E como é que eu sei disto? Não, não é pela vontade de comprar coisas novas para encher o espaço (se bem que...), é mesmo porque desde que me mudei, e vão apenas 3 semana, já devo ter arrumados os meus roupeiros (sim, são dois!) umas dez vezes. Ora gira para cá, ora gira para lá, ora blusas aqui e calças ali, ora ao contrário...a última é colocar paenas uma blusa por cabide, de maneira a que possa ver todas as opções quando chego lá de manhãzinha...
Estou para ver o que vem a seguir

Instapictures da semana #6

A escolha de 2ªfeira: blazer Zara SS12, blusa Zara SS13, calças Zara SS13; sandálias Seaside SS12
A hora de almoço de 2ª feira: um momento de leitura
detalhes do mundo
Barras biológicas à venda na Celeiro Dieta. Eu que não gosto de barras de cerais faço yummi a esta.
A escolha de 3ª feira: blusa Lefties SS13, calças Zara SS12, mala Mango SS12, colar H&M SS13
Detalhes do outfit
Cor para o meu closet de primavera...para já veio só o blazer:)
Being healthy
Finais de dia
Programinha noturno: eu, uma manta, o gato e um filme
A escolha de 4ªf: tudo Zara 2012
Prendinha do meu Mr.Big para a casa nova
Barquinho feito À mão pelo Sr. F e oferecido à minha pessoa:)
A escolha de 5ª feira: blazer Zara AW13, blusa Zara SS13;Calças Zara AW13; sapatos BSK AW13
A escolha de 6ª feira: blazer Zara SS13, blusa Zara SS12; calças BSK mt mt antigas; sapatos Zara SS13, mala Zara de todas as estações
Chuva na manhã de 6ª feira
17Maio, 7a.m
Manhã de sábado é manhã de Body Step
Coisas do meu afilhado
A reviver momentos felizes com as amigas da faculdade.
Cores de Primavera
Um novo bebé para a minha casinha de catos
Domingo de manhã às compras
Exposição "Dinossauros e mundo pré-histórico" na alfândega do Porto
O Porto a ser atacado pelo gigante dos gigantes
Porto cintilante

Ajudai-me

 

  Para a minha próxima aquisição literária, estou muito inclinada para me estrear em Valter Hugo Mãe. Ora haverá por aí alguém que já tenha lido? Opiniões? Escrita da boa mas de fácil leitura? Recomendam? E qual deles para começar: A máquina de fazer espanhóis ou Filho de mil homens? Ajudai-me, sim? (mas sem esquecerem que eu sou aquela que nunca conseguiu terminar o Arquipélago da insónia do Lobo Antunes, por isso, qualquer semelhança, por favor avisem-me!)

Há tantas coisas para ver...

«Quanto tempo, por exemplo, passamos a olhar para os semáforos, à espera que fique verde? Ao fim de uma vida, deve ser um Verão inteiro. Porque é que não damos valor à paragem e ao sítio onde estamos, como se estivessemos de férias, num miradouro peculiar?

   Há tantas coisas para ver. É um espectáculo de pormenores e observações. Nenhum dia é igual ao anterior; nenhum momento até.

   (...)

   Não há tempo morto. Nem há falta de tempo. Há o tempo e a ausência de tempo. O tempo é a vida. A ausência de tempo é a morte.

   Nós temos um intervalo entre nascer e morrer. Só um. So um intervalo. Sò um tempo. Só uma vida.»

Como é linda a puta da vida, MEC

Histórias com gente dentro

O Sr. F. nos seus quase 80 anos tem o hobbie de fazer réplicas dos barcos onde tanto navegou enquanto pescador de profissão. Este barco vi-o nascer e crescer até se tornar neste belo barco feito pelo Sr. F. especialmente para mim. 

   Tenho ou não tenho o melhor emprego do mundo? 

Mais um ano, mais um jantar de beneficiência

   É já de hoje a uma semana que tenho mais um jatnar de beneficiência da instituição onde trabalho. E a velha questão é: e vestido já tens?

   Este ano decidi nem procurar pelo dito cujo. Durante as mudanças fui revendo algumas fotos e descobri uma de um casamento de há 2 anos em que aminha mãe levou um vestido giro. Vai daí fui ter com ela e" mãezinha do meu coração, sabes aquele vestidinho azul que levaste ao casamento da S. e que nunca mais vais usar? Estava aqui a pensar com os meus sapatos que podeira levá-lo à costureira, adaptá-lo ao meu corpo, subi-lo um pouquito mas dentro da decência que a presença do Sr. Bispo do Porto exige e levá-lo ao jantar, que ficaria assim quase a custo zero...que achas?". E não é que ela achou uma excelente ideia?

   E pronto, o vestido está na costureira e eu estou a contar com todo o seu profissionalismo para o pôr simpático de se ver. Sapatinhos é que vinham mesmo a calhar ser adquiridos, afinal nos últimos dois anos levei os mesmos e começa a parecer mal repeti-los uma terceira vez.

   E assim poupamos uns euritos que poderão ser aplicados noutras utilidades, até porque em Julho tenho o baptizado do meu afilhado e no próximo mês terei, aí sim, de escolher indumentária adequada ao evento.

«Sonhos Proibidos», Lesley Pearse

Londres, 1910. Belle tem quinze anos e uma vida protegida. Graças aos cuidados da ama, ela nunca se apercebeu de que a casa onde vive é um bordel, regido com mão de ferro pela sua mãe. Porém, a verdade encontra sempre maneira de se revelar… Para Belle, será no trágico dia em que assiste ao assassinato de uma das raparigas da casa. Ingénua e indefesa, ela fica à mercê do criminoso, que a rapta e leva para Paris, onde se inicia como cortesã.
Afastada do único lar que conheceu, a jovem refugia-se nas memórias de infância e acalenta o sonho de voltar aos braços do seu primeiro amor, Jimmy. Mas Belle já não é senhora do seu destino. Prisioneira da sua própria beleza, é alvo do desejo dos homens e da inveja das mulheres.
Longe vão os anos da inocência e, quando é levada para a exótica e decadente cidade de Nova Orleães, ela acaba por apreciar o estilo de vida que o Novo Mundo tem para lhe oferecer. Mas o luxo e a voluptuosidade que a rodeiam não mitigam as saudades que sente de casa, e Belle está decidida a tomar as rédeas da sua vida. Um sonho que pode ser-lhe fatal pois há quem esteja disposto a tudo para não a perder. No seu caminho, como barreiras fatais, erguem-se um continente selvagem e um oceano impiedoso. Conseguirá o poder da memória dar-lhe forças para sobreviver a uma viagem impossível?

__________________________________________________________

   Gostei de todos os livros que li da Lesley Pearse (este é já o quarto). As suas histórias têm sempre um ponto comum: a personagem principal é ma mulher, que normalmente passa por uma série de provações, mas que sai sempre vencedora porque é uma lutadora. Mas mesmo do que este denominador comum, os seus livros agradam-me por serem romances históricos, que, mais uma vez, nos dão a conhecer outros tempos.