Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

As minhas papas

Haverá pequeno-almoço mais reconfortante e saciante, especialmente em dias de frio, que uma bela tigela de papas? Pois é, não há como negar, as papas estão na moda e toda a gente as adora (não há como não o fazer!). Eu não sou excepção. Como toda a gente, comecei pelas papas de aveia e estas continuam a ocupar o topo da minha preferência, mas desde há algum tempo que procuro variar o tipo de papas que faço e tenho descoberto alternativas igualmente deliciosas e saudáveis. 

Mas comecemos pelo clássico: as papas de aveia

Image.png

 A grande vantagem destas papas é que são super fáceis e rápidas de preparar e bastante económicas, já que a aveia tem um preço muito acessível. Em qualquer loja ou supermercado encontramos mais do que uma variedade de aveia (dou preferência à integral e de flocos finos) e todas baratinhas. A sua preparação é igualmente fácil: no lume (como mais gosto mas nem sempre tenho tempo para o fazer!) ou no microondas, é só juntar água, leite ou bebida vegetal e deixar cozinhar e temos o básico das papas de aveia. No meu caso, gosto sempre de lhes juntar fruta, principalmente banana (deixo cozinhar juntamente com a aveia para ficarem ainda mais deliciosas) ou maçã cozida e quando as uso para pré-treino acrescento ainda claras, para as tornar mais proteicas e nutritivas. As variações são infinitas e dependem apenas da nossa imaginação e dos nossos gostos. 

Mas avançando para outros universos, existem outras papas que não ficam nada atrás na qualidade e sabor. 

 

Trigo Sarraceno

Image-2.png

O trigo sarraceno é um cereal energizante e nutritivo, sem gluten, rico em proteínas, magnésio e ferro. Vende-se sobre diversas formas, mas para as papas compro-o em versão flocos e cozinho-o exatamente da mesma forma que a aveia. O sabor é completamente diferente, diria que mais amargo, e faz umas papas mais leves e suaves. Desvantagem? Mais caro que a aveia (o pacote pequeno ronda os 3euros).

 

Quinoa

Vulgarmente utilizada para acompanhamento das refeições principais, a quinoa também é uma excelente opção para umas belas papas. Julga-se que a utilização da quinoa na alimentação remonta há mais de 4000 anos atrás e diversos estudos e organizações apontam-na como um dos alimentos mais completos do mundo, sugerindo mesmo o aumento urgente da sua produção em países subdesenvolvidos e carenciados, como forma de erradicar a fome. Claramente um super alimento!  

Image-5.png

Até há bem pouco tempo conhecia apenas a versão "normal" da quinoa, ou seja, em cereal/bolinhas, que utilizava para os meus cozinhados. Um dia experimentei cozinhá-la em bebida vegetal e juntar-lhe maçã cozida e o resultado foi delicioso. 

Image-1.png

Recentemente encontrei no Jumbo e pela primeira vez quinoa em flocos, ideal para a preparação de bolos ou panquecas e claro está, das papas! Devo dizer que foi amor à primeira colherada! Esta versão da quinoa é óptima para as papas que ficam das mais deliciosas de sempre e super saciantes. Não preciso de falar da preparação, igual em todas as papas, mas deixo apenas a ressalva de que, mais uma vez, não é um opção barata - um pacote pequeno custa quase 4 euros. Mas acreditem que vale cada cêntimo!

 

Tapioca

A tapioca é a fécula extraída da mandioca, usalmente vendida em forma granulada. Está totalmente na moda nos últimos tempos, principalmente pelos magníficos crepes (crepiocas) a que dá origem, mas a verdade é que a tapioca se consome há anos (perguntem aos vossos avós se nunca fizeram uma espécie de papa de tapioca). 

Image-3.png

  Se é certo que ainda não tive sucesso na preparação das famosas crepiocas, no que a papas diz respeito, estas bolinhas gelatinosas são grandes amigas minhas! A principal desvantagem é que a tapioca tem de ser colocada "de molho" durante cerca de 1h/1h30, para hidratar antes de ser cozinhada e a sua preparação é um pouquinho mais lenta que a das outras papas. Para além da fruta, acrescentar-lhes um pouco de farinha de alfarroba durante a preparação é também uma excelente dica. 

 

Teff

Talvez a alternativa menos conhecida neste universo das papas e dos cereais. O teff é um cereal sem glúten, muito comum na Etiópa mas praticamente desconhecido no resto do mundo, e com excelentes carateristas nutricionais, nomeadamente cálcio, ferro e proteína, tudo o que queremos e precisamos para ser felizes e saudáveis. 

Image-6.png

Como se trata de um cereal muito pequeno e vendido em flocos muito finos, as papas ficam verdadeiramente papas e super consistentes. O sabor é completamente diferente de qualquer outro cereal, intenso e muito particular, mas agrada-me bastante. É uma alternativa super saudável mas a que recorro poucas vezes, já que o preço é assustador e até hoje encontrei-o à venda apenas na Celeiro (aquele pacote pequenito custa mais de 5 euros!). 

 

Weetabix

Image-4.png

Só para terminar, um pouco de Weetabix, o farelo de trigo que toda a gente conhece, tido como um dos "cereais de supermercado" mais saudáveis. Uma opção muito rápida e sem complicação nenhuma (leite, barra de weetabix e já está) a que recorre pouquíssimas vezes pois não sou grande apreciadora de farelos. É daquelas coisas que tenho sempre em casa mas de que raramente me recordo e que acabo por usar até mais em iogurtes (uma espécie de papa de iogurte com o farelo desfeito fica muito bom!). Tal como em todas as outras papas, gosto de o misturar com fruta. 

 

Como se percebe, as opções são muitas e é fácil variarmos os nossos pequenos almoços sem perdermos o foco no bom e saudável. No que a papas diz respeito, as alternativas de cereais são imensas, as formas de preparação também e os alimentos e super alimentos que lhes podemos acrescentar também. 

 

E quanto a vocês, quais a vossas papas preferidas? Partilhem! 

E que os vossos pequenos-almoços sejam sempre felizes!

2 comentários

Comentar post