Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Equilíbrio, todos os dias (e Bom Ano!)

desejo.jpg

(...) tudo na vida é uma questão de equilíbrio. Eu, todos os dias, continuo à procura do meu. Sem temer, todos os dias, vezes sem conta, cair. Ou pensavas que as manchas negras na minha pele eram sol?

"Eu sou Deus", Pedro Chagas Freitas

 

   É esta a minha mensagem de Ano Novo, porque diz que nestes últimos dias do ano devemos traçar planos ou desejos ou sonhos para o novo ano que aí vem. Eu não gosto dessas coisas, como já por aqui disse mais que uma vez (provavelmente todos os finais de ano!), porque, na vida, o que conta é cada dia, todos os dias, sem excepção ou definição de datas. E em cada dia a regra deverá ser encontrar o nosso ponto de equilíbrio, aquele ponto que nos permite sentir, mais do que viver, a plenitude de um acto, de um gesto, de um sentimento, de uma palavra, de um momento. Equilíbrio, todos os dias. Nem que para lá chegarmos sejam precisas muitas quedas e nódoas negras. Afinal, são elas que nos ensinam o que é viver.

   Que 2015 seja uma sucessão de dias de busca de equilíbrio pessoal, de nódoas negras e, finalmente, de equilíbrio. Um bom dia, todos os dias (em vez de um bom ano).