Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Histórias com gente dentro...

   Quando ouvimos da boca de alguém com mais de 70 anos "Eu nunca fui feliz" e, conhecendo a história de vida deste alguém, sabemos que estas palavras têm tanto de duro quanto de verdadeiras, ficamos a pensar que às vezes a vida é a coisa mais complicada de ser vivida. 

   E que, na vida, nem tudo depende de nós, porque a vida pode ser traiçoeira, apesar da nossa garra e da nossa vontade de viver e lutar e viver e lutar e viver... e injusta, sobretudo injusta.

   Uma vida que nunca foi feliz não é uma vida que valha a pena ser vivida. Não é a vida que escolhemos viver. Mas foi a vida que nos foi dada a viver. Ou a sobreviver. A aguentar. E agora, aos 70 e tal anos, com uma vida que nunca foi vida  presa a uma cama há 14 anos, ter a certeza que nunca se foi feliz é a pior coisa que podemos levar desta vida, que nunca o chegou a ser.