Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Ir é o melhor remédio: Santiago de Compostela

IMG_1759.JPG

Aproveitamos o feriado de 1 de Novembro para fazermos uma "ponte" até à Galiza. Santiago de Compostela foi a primeira paragem. Já lá tinhamos estado em 2007, mas como diz o ditado que há sempre que voltar aos locais onde fomos felizes, lá nos fizemos à estrada para explorarmos um pouco mais esta bonita cidade espanhola (como aliás, praticamente todas as cidades espanholas!). 

DSC00760.JPGDSC00761.JPG

DSC00785.JPGDSC00793.JPG

DSC00794.JPGDSC00796.JPG

Qualquer visita a Santiago de Compostela tem passagem e paragem obrigatória pela sua majestosa Catedral (em obras de restauro há anos!) e pelas praças que a envolvem. É por lá que encontramos os muitos peregrinos que fazem o conhecido Caminho de Santiago, seja a pé, seja de bicicleta. Vê-los sentados no chão, com as mochilas ao lado, muitos descalços e todos com um brilho no olhar que grita "eu consegui!" dá a cada um de nós uma vontade imensa de também nos aventurarmos naquele caminha, que deve ser sobretudo de descoberta, reflexão e viagem interior. 

Visita igualmente obrigatória e que vale a pena é a do interior da catedral, assim como, se tiverem paciência de santo para aguardarem em filas enormes (!!!) dar o famoso abraço ao Santiago (o correspondente a pôr uma velinha na Nossa Sra. de Fátima, julgo eu!). 

Todo o interior da Catedral é majestoso e lindíssimo e aquele altar (que também se encontra parcialmente encoberto pelas obras de restauro) é qualquer coisa de transcendente. 

DSC00763.JPGDSC00777.JPG

 

DSC00778.JPGDSC00782.JPG

 Mas Santiago de Compostela também são ruas e mais ruas de lojinhas e cantinhos adoráveis que merecem ser descobertos num passeio a pé. Há sempre centenas e centenas de pessoas nas ruas, de todas as faixas etárias e nacionalidades e encontramos lojinhas de todos os tipos, assim como imensos restaurantes e cafés tipicamente espanhóis que são tão agradáveis de apreciar. Na verdade, dá vontade de entrar em todo o lado e de nos sentarmos em casa esplanada ou pracinha. 

DSC00746.JPGDSC00753.JPGDSC00800.JPG

DSC00804.JPGE porque visitamos Santiago em pleno "Veroño" - é assim que os espanhóis apelidam esta vaga de calor em pleno Outono, almoçar em modo "marmita" num dos jardins da cidade foi uma agradável experiência (e que tornou a visita mais económica e saudável!)

IMG_1766.JPGIMG_1768.JPG

IMG_1769.JPG

IMG_1774.JPGIMG_1778.JPG

 

Acho que fica fácil perceber que Santiago é uma boa opção de passeio. Passei apenas meio dia por lá, mas facilmente perdemos a noção do tempo, por isso é também uma boa opção para visitas mais demoradas. E quem sabe não ficamos mesmo com o "bichinho" de um dia, também nós sermos um desses viajantes que se sentam no chão, de mochila ao lado e olhar que diz "eu consegui"...

DSC00789.JPG

(Next stop: Corunha. Em breve, por aqui...)