Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

«Jesus Cristo bebia Cerveja», Afonso Cruz




Uma pequena aldeia alentejana transforma-se em Jerusalém graças ao amor de uma rapariga pela sua avó, cujo maior desejo é visitar a Terra Santa. Um professor paralelo a si mesmo, uma inglesa que dorme dentro de uma baleia, uma rapariga que lê westerns e crê que a sua mãe foi substituída pela própria Virgem Maria, são algumas das personagens que compõem uma história comovente e irónica sobre a capacidade de transformação do ser humano e sobre as coisas fundamentais da vida: o amor, o sacrifício, e a cerveja.

___________________________________________


   Não conhecia Afonso Cruz e confesso que foi o título deste livro que me chamou a atenção numa visita à Fnac. Fiquei curiosa pelo livro e por conhecer o escritor, mas fui adiando e adiando a compra...até à semana passada! E a verdade é que o devorei em precisamente uma semana, o que quer dizer alguma coisa relativamente ao que achei deste livro, que é adorável! Reconhece-se aqui um cheirinho de Saramago e Valter Hugo Mãe, o que é logo receita para o sucesso e depois desta primeira viagem, fiquei ainda mais curiosa em conhecer outras obras deste autor, principalmente o também muito falado "Para onde vão os guarda-chuvas". 

   Parece-me que descobri mais um grande escritor nacional!