Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Mãe

FB_IMG_1423780226290.jpg

 

Outra das coisas que o meu trabalhocom idosos veio confirmar foi que a nossa mãe é a pessoa mais importante da nossa vida. Sem qualquer desprezo para os pais (aliás, eu adoro o meu e sou muito mais compatível com ele do que com a minha mãe), é a figura materna que nos acompanha até ao fim dos nossos dias. Apesar da idade avançada, tenho muitos velhinhos, especialmente mulheres, que ainda hoje choram a perda da mãe e nos momentos de sofrimento e dor ainda é pela mãe que chamam. Até mesmo em casos gravíssimos de demências é muito frequente ouvi-los chamar pela mãe ou, e isto é quase regra, encontrarmos homens demenciados que passam a ver na esposa a mãe. Desde que nascemos até que morremos, mãe é tudo. É tudo em tudo e em todos os momentos da nossa vida. Mãe sabe tudo o que é melhor para nós e tem o intransmissível dom de nos fazer sentir melhores em qualquer situação. Talvez a culpa seja do amor incondicional, mas mãe é mágica. E eterna dentro de nós.