Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

«O Prisioneiro do Céu», Carlos Ruiz Zafón

9789896573003.jpg

Barcelona, 1957. Daniel Sempere e o amigo Fermín, os heróis de A Sombra do Vento, regressam à aventura, para enfrentar o maior desafio das suas vidas. Quando tudo lhes começava a sorrir, uma inquietante personagem visita a livraria de Sempere e ameaça revelar um terrível segredo, enterrado há duas décadas na obscura memória da cidade. Ao conhecer a verdade, Daniel vai concluir que o seu destino o arrasta inexoravelmente a confrontar-se com a maior das sombras: a que está a crescer dentro de si.


Transbordante de intriga e de emoção, O Prisioneiro do Céu é um romance magistral, que o vai emocionar como da primeira vez, onde os fios de A Sombra do Vento e de O Jogo do Anjo convergem através do feitiço da literatura e nos conduzem ao enigma que se esconde no coração de o Cemitério dos Livros Esquecidos.

______________________________________________________________________

Não dei por este livro ser editado, a verdade é esta. Li os dois primeiros e no Natal ofereceram-me o último (O Labirinto dos Espíritos, que comecei agora), comigo convencidíssima de que se tratava do fim de uma trilogia. Qual o meu espanto quando ia começar a ler o dito último e descubro que era o quarto livro? Faltava-me um pelo meio, que era este Prisioneiro do Céu, que li em 4 ou 5 dias, pois é um livro mais pequeno que o habitual neste escritor e que se lê muito bem. 

Já li os dois primeiros livros há alguns anos (parece que o escritor demorou mais de 15 anos a escrever os 4 volumes!) mas recordava-me de todas as personagens e sobretudo daquele ambiente de livros e algum suspense. Este terceiro volume continua a história das personagens principais da trama e deixa-nos curiosos para o grande desfecho (que é literalmente grande, atendendo à quantidade de páginas que me esperam!). 

 

Boas leituras!