Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Porque o nosso dia é todos os dias

Não é que eu não goste de fazer anos, o meu mau feitio não chega tão longe, mas simplesmente não ligo a estas coisas de aniversário. Nunca fui de grandes festejos e lembro-me perfeitamente de ser criança e não querer levar bolo para a escola neste dia porque eu não gostava de bolo! Claro que depois tive aquela fase das festinhas com os amigos, mas também isso me passou há alguns anos. A verdade é que eu valorizo o dia a dia e não apenas o dia em que celebramos o nosso nascimento. Para além disso, com a idade começou a aborrecer-me o facto de neste dia recebermos mensagens e mais mensagens de gente que nos restantes dias até nem se lembra que existimos... nisto, as redes sociais vieram dar uma ajuda fundamental. Hoje o meu facebook pessoal não pára de receber notificações! Mas quantas delas nos dizem realmente alguma coisa? Hoje entrei na minha última viagem pela casa dos 20 e para o ano achegado dos 30 terá de ser comemorada. Mas hoje os 29 entraram sem festas, sem foguetes, sem palmas e pirotecnia alusiva à data. Mas hoje tive amor, saúde, sorrisos sinceros, trabalho, treininho do bom e dois Ferrero Rocher... por mim, podemos continuar assim por mais 100 anos. Apenas mais um dia bom na minha vida e por isso é que eu estou grata. Todos os dias.

2 comentários

Comentar post