Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Que país é este?

   Hoje, enquanto lanchava em plena praça da restauração do Norteshopping, reparei num senhor a remexer nos tabuleiros abandonados. Pelo que me apercebi de imediato, o senhor andava a recolher os pacotes de açucar que não tinham sido usados. Enquanto me preparava para comentar isto com o meu namorado e dar-lhe, confesso, um tom jocoso do tipo "que o português gosta de levar os pacotes de açucar para casa já sabia, agora andar à procura de pacotes açucar nas mesas livres é o cumulo do espírito português". Provavelmente era algo do género que me teria saído, não tivesse eu reparado então no mesmo senhor a pegar em 2 pacotes de açucar, colocá-los na saco plástica, e voltar-se para trás e pegar num mini croissant que tinha ficado esquecido num tabuleiro abandonado e colocá-lo de imediato no mesmo saco plástico...

   Foi como se tivesse sido atingida por uma pedra bem no coração. Não consigo pôr em palavras o quanto aquela situação me incomodou e mexeu comigo emocionalmente. Em muito porque inicialmente julguei mal a situação. Mas sobretudo porque situações destas têm de envergonhar o nosso país. Eu sei que há muita gente a remexer no lixo, todos nós já as vimos, mas quando o desespero (ou a fome) que nos atinge coloca um ser humano num shopping à pinha à procura de restos nos tabuleiros de alguém que se pode dar ao luxo de desperdiçar alimentos...sem palavras...

   Ficou um aperto no coração que magoa e envergonha.

 

E, por favor, não desperdicem comida!!! Ultimamente tornei-me realmente paranóica com esta questão. Mas há tanta gente a passar fome, tanta, que ver comida ir para o lixo, mais do que me irritar e perturbar e fazer saltar a tampa seja com quem for, dói-me imenso.