Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Se eu ficar...

306996.jpg

E se estivessemos à porta da morte e pudessemos sair do nosso corpo, observar e conhecer tudo o que se passa à nossa volta, e escolher lutar pela vida, apesar de termos perdido quase tudo o que dá sentido à nossa vida ou partir?

As experiências de quase-morte estão mais que faladas, a possibilidade de sairmos do nosso corpo e nos vermos de fora tem sido mais que usada em cinema e livros, mas este filme não cai em banalidades, não torna ridícula esta possibilidade e leva-nos a pensar que, de facto, há pessoas que lutam pela vida com uma força sobrehumana, enquanto outras facilmente desistem de continuar a viver. O que fará a diferença entre elas? Não existirá realmente um qualquer nível de consciência que nos permita decidir em função do que temos do lado de cá?

Gostei. 

2 comentários

Comentar post