Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Se isto é viver...

7EE88980-0672-4D4F-B647-71711F725331.jpg

 

A realidade vai-nos passando ao lado tantas e tantas vezes. Demasiadas. Não será indiferença nem mero não querer saber; é talvez um mecanismo de defesa, vivermos a nossa vida informados sobre o que se passa noutras vidas e noutros mundos mas sem nos envolvermos muito. O problema é quando paramos 2minutos para ler ou ouvir as notícias e outros 5 para assimilarmos o que lemos ou ouvimos. É nesse momento que percebemos que há vidas tão mas tão difíceis e mundos tão duros que parecem irreais. O que se passa na Siria será apenas um exemplo desse mundo onde não há vida mas sobrevivência (ou nem isso!) e nem sei bem o que poderemos fazer para mudar isto. Mas sei que podemos importar-nos. Sei que podemos olhar para aquelas imagens e parar para pensar naquelas vidas que não são vidas, mas sobretudo na nossa vida. Parar para pensar a quantidade ridícula de vezes em que fomos ingratos com a vida, injustos, egoistas, mesquinhas... parar para pensar que algures aqui ao lado homens matam homens, mulheres, crianças sem qualquer pingo de... seja o que for que não dá para descrever! É isto a primeira coisa que podemos fazer para mudar o mundo: reconhecer somos uns sortudos e agradecer muito, mas muito, à vida pela vida que temos. Que algo ou alguém ou o que quer que seja ajude estas pessoas a acreditarem que o mundo pode ser um lugar melhor.