Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

#lugares: Negra Café

IMG_5419.JPG

 

IMG_5421.JPG

 

IMG_5423.JPG

 

IMG_5424.JPG

 

IMG_5422.JPG

 

As redes sociais e as internets deram-me a conhecer este espaço e eu mal podia esperar por o conhecer e "provar". Recentemente aberto, o Negra Café é um daqueles espaços onde nos sentimos tremendamente bem mal entramos. Há conforto, calma e muito bom gosto em cada pormenor de uma decoração lindíssima.IMG_5427.JPG

 

IMG_5428.JPG

 

IMG_5429.JPG

 

p>

São vários os espaços onde podemos relaxar que este café oferece, é só escolher aquele em que nos sentimos melhor, seja no interior ou no exterior. O certo é que não conseguimos evitar sentir aquela sensação de que estamos em casa

IMG_5408.JPG

IMG_5409.JPG

IMG_5416.JPG

IMG_5421.JPG

IMG_5423.JPG

IMG_5424.JPG

.

Então e a comida??? Há opções para todos os gostos, para pequeno almoço, lanche ou refeições ligeiras é claro muitas bebidas com café. Os bolos são todos caseiros e feitos pela dona do espaço, há torradas, tostas, saladas e claro as smoothie bowls da moda. A que eu escolhi, Verde, de abacate, espinafres, banana e espirulina estava deliciosa e Ele também aprovou o bolo semifrio de café

IMG_5411.JPG

 

IMG_5412.JPG

Este será definitivamente um espaço onde irei voltar muitas vezes. Aliás, já estou a imaginar uma tarde de inverno fria e cinzenta, bem típica do Porto, um café com leite e uma torrada... Não deixem de visitar este lugar e verão que terão vontade de ficar...

#lugares: Fábrica Nr.2

Fábrica-N2-Restaurante-1.gif

 No sábado passado fomos almoçar ao tão falado restaurante das "espetadas" na baixa do Porto. Já há algum tempo que tinha curiosidade em conhecer este espaço, principlamente pelo pormenor de tudo "ou quase tudo" ser servido "espetado num pau". 

Aspetos positivos: o espaço é agradável, calmo, sossegado e bem localizado, praticamente todos os pratos são grelhados e os preços são acessíveis. Se gostam de comer muito, preparem-se para pedirem uma série de espetadas, já que a maioria são pequenas. Certo é que, mesmo para quem não gosta de se empanturrar de comida, o recomendável é pedirem sempre duas espetadinhas diferentes. E é no momento da escoha que surge o primeiro e se calhar o maior aspeto negativo: a variedade não é muita. Há espetada de queijos, de duas ou três variedades de carne, vegetariana, de salmão, de lulas e pouco mais...

Nós optamos por uma espetada de queijos (servida com tostas e compota) e outra de frango grelhado para ele e para mim espetada vegetariana (tofu, corgete, cherry e cogumelos) e espetada de salmão e camarão. Para acompanhar existe salada, arroz ou batatas fritas ou assadas; optamos pelas batatas fritas, que para mim foi o aspecto menos positivo da refeição; não gostei e quase não lhes toquei, mas isto sou eu que nunca como batatas fritas em lado nenhum! 

15036505_10205636906962142_5126495078118870019_n.j15078562_10205636906042119_7879550131158560768_n.j

15078821_10205636906762137_8045986018026641251_n.j15170872_10205636906482130_5526164644986331521_n.j

 Quanto à qualidade da comida...não era má, mas também não era nada de especial. Para mim, estava tudo demasiado salgado, mas mais uma vez há que dar o benefício da dúvida, já que eu praticamente não uso sal em nada!

Conclusão: não digo que não voltarei lá, mas não fiquei de todo fã ou cliente. Mais rapidamente me encontrarão ali ao lado na Dona Maria Pregaria do que aqui. Ok, é um conceito diferente, a comida é serevida em espatas engraçadas, numas tábuas de madeira igualmente engraçadas, mas quanto à qualidade e paladar da comida, não traz nada de novo nem nada que me tenha feito lambuzar. Mas passem por lá, experimentem e tirem as vossas conclusões!

Boas refeições! 

   

transferir (1).jpg

 

#lugares: Tasquinha do Caco

10376149_1531032407159764_4879073649063012646_n.jp

   Já há muito tempo que deixei completamente a fast food, mas esta moda dos hamburgueres artesanais e "caseiros" agrada-me. Um dos meus locais preferidos para os comer é na "Tasquinha do Caco" que no Porto conta já com dois restaurantes: um no centro da cidade, na R. de S. Lázaro e outro junto ao Hospital de S. João.    

df8c3d84-da1e-4d7c-a249-2d8414455fd6-754x394.jpg

Não sendo o tipo de comida por que opte muitas vezes, esporadicamente aprecio uma visita a este restaurante para me lambuzar com um belo hamburguer de carne verdadeira, acompanhado por umas deliciosas chips de batata doce. O que mais me agrada nestes é o facto de serem servidos em bolo do caco, um "pão" típico da Madeira e que neste espaço tem uma variação deliciosa de bolo do caco de alfarroba. 

Apesar de já ter experimentado o hamburguer de frango (que não apreciei por ter um certo travo a enchidos, que não suporto), escolho sempre o "oriental", que vem deliciosamente acompanhado de abacate, ananás e rúcula e no qual peço sempre para retirar o molho de maionese de caril que dizem ser muito bom, mas molhos não é mesmo a minha praia. 

Só para terem uma ideia visual do que nos é servido deixo-vos uma foto do meu último jantar por lá. Já ia, não? #delicious

14962798_10205549890226778_2657024138785832325_n.j

 Se vivem pelo Porto e gostam de hamburgueres a sério, este é um local absolutamente obrigatório! 

 

 

Ir é o melhor remédio: Corunha

IMG_1874.JPG

Há 9 anos visitei a Corunha em modo relâmpago, o que deixou aquela sensação de ter ficado muito por conhecer, vai daí, de Santiago de Compostela seguimos para a Corunha para uma operação "take Corunha in 24h"!. Foi só um dia mas serviu para confirmar que de facto a cidade é muito mais do que a impressão que a primeira visita me deixou.

A Corunha já pode ser considerada uma "grande cidade espanhola", o que implica muita movida e aquela coisinha inexplicável que as cidades espanholas têm e que tanto me atrai. Tivemos a sorte de ficar por lá na véspera de um feriado, ainda por cima noite de Halloween, pelo que sentimos ainda mais esse espírito espanhol de sair para a rua e estar na rua.

Mas vamos por partes.

Começamos a visita pela Torre Hércules, um dos mais antigos faróis da Europa ainda em funcionamento e um lugar bem bonito de nada a não ser farol, verde e mar. Ficamos claramente com aquela sensação que "o mundo acaba ali" e não há nada mais no horizonte a não ser mar e vazio. É um excelente local para relaxar, para nos sentarmos a apreciar a vida ou para fazer belas caminhadas junto ao mar.

DSC00808.JPGDSC00815.JPG

IMG_1804.JPGIMG_1826.JPG

IMG_1808.JPG

 

Como o anoitecer chega mais cedo, aproveitamos o final do dia para conhecer o "Domus - Museo del Hombre", uma espécie de museu da ciência onde o lema é "conhece-te a ti mesmo" e onde tudo o que está exposto é interativo, de forma a conhecermos melhor o funcionamento de todo o nosso sistema e organismo. É certo que é um local mais indicado para crianças e jovens, mas vale a pena a visita, até porque o bilhete é bem baratinho (aliás, o preço baixo dos ingresso é de louvar em toda a Corunha): 2 euros.

IMG_1843.JPGIMG_1847.JPG

IMG_1860.JPGIMG_1862.JPG

IMG_1871.JPG

 

 Visita rápida ao hotel (ficamos no Tryp Coruña, na zona comercial de Quatro Camiños, coladinhos ao El Corte Inglês) para pousar as malas e vestir algo mais quente e siga conhecer a noite da Corunha! Como? A pé, sempre a pé! Como é habitual nas grandes cidades, estacionar o carro não é fácil, por isso, assim que encontramos um cantinho para ele sem pagamento nunca mais lhe pegamos. Foi sapatilhas nos pés, mapa nas mãos e dar muita, muita corda às pernas. 

Objectivo: centro histórico da cidade, infiltramo-nos entre as gentes e "tapearmos". Objectivo cumprido com sucesso! E que fantástico foi caminhar pela noite da Corunha, com centenas de pessoas nas ruas, lojas abertas até às 22h, imensa gente mascarada e tudo quanto era esplanada ou restaurante à pinha de gente no interior e no exterior, de pé ou sentados, a conversarem e rirem naquele tom sempre agradavelmente excessivo dos espanhóis! 

IMG_1888.JPGIMG_1890.JPG

IMG_1898.JPGIMG_1901.JPG

IMG_1906.JPGIMG_1911.JPG

IMG_1917.JPG

IMG_1893.JPG

 

Next day: cansados da véspera mas decididos a conhecer tudo o que faltava até ao final do dia. Mais uma vez, a pé, de mapa na mão. Foram quase 20km a pé mas valeu cada metro! Zona histórica, agora de dia, praça Maria Pita, zona antiga da cidade, jardins, parques, museu militar, castelo de San Antón, igrejas, mosteiros, conventos, zona marítima junto ao porto, zona de praia, estádio do Corunha...não faltou nada! Ok, ficou a faltar uma coisita ou outra, nomeadamente a casa do Picasso, já que por ser feriado os monumentos só estavam abertos até às 14h30. 

DSC00827.JPGDSC00830.JPG

DSC00836.JPGDSC00837.JPG

DSC00845.JPGDSC00859.JPG

DSC00865.JPGDSC00866.JPG

DSC00874.JPGDSC00902.JPG

DSC00908.JPGDSC00914.JPG

DSC00916.JPGDSC00918.JPG

DSC00920.JPGDSC00929.JPG

DSC00940.JPGDSC00945.JPG

DSC00957.JPGIMG_1957.JPG

 

Haveria muito mais para contar e ainda muito mais para mostrar, mas quis apenas deixar-vos uma ideia muito breve daquilo que é a Corunha, uma cidade do norte de Espanha que transpira vida e agitação, mas que ao mesmo tempo consegue ter cantos e recantos de plena paz, sossego e silêncio. Vale cada canto destes. E cada rua movimentada e cheia das suas gentes. Mas isto sou eu a falar, que não consigo não deixar de me sentir incrivelmente leve e em casa em cada terrinha espanhola. 

E já sabem, sempre que possam, vão! Não interessa se perto ou longe, vão! Porque ir é o melhor remédio

 

 

 

 

#lugares: Moustache

Se há coisa que eu adoro, especialmente nos dias mais frescos, é café com leite! Chamemos-lhe o que quisermos, cappuccino, caffe latte, meia de leite, galão...qualquer coisa! Se tem café e tem leite (de preferência com opção magro, sem lactose ou soja) é o suficiente para me fazer feliz! 

Há muito tempo que andava para experimentar esta coffee shop. Já havia passado por lá algumas vezes, já tinha lido sobre ela e até já a tinha cobiçado nas páginas da Time Out Porto. No passado fim-de-seman, sem planos, fomos lá parar! E por mim iamos lá parar todas as semanas! 

14705867_10205403385724257_9012473661197700451_n.j

 

Para começar, o espaço é super agradável e acolhedor, especialmente num dia de chuva, como era o caso. Em plena Praça Carlos Alberto, no centro do Porto, a Moustache recebe-nos com um edifício de dois pisos, sendo que o primeiro, com janelas viradas para a praça, é o meu preferido!

14657355_10205403435565503_7315637207564261541_n.j14729244_10205403435605504_8973471335849867292_n.j

14717286_10205403430925387_671268994999791774_n.jp14724610_10205403436205519_6266710401537757248_n.j

 

 

 E quanto aos comes e bebes? Heaven on earth, meus amigos! Eu, que sou uma fã assumidíssima da Starbucks ou do Costa Coffee e das suas bebidas em copinhos de papel, admito que bebi aqui o melhor "café com leite" de soja de sempre (mesmo que não tenha sido servido em copo de papel, apesar de também existirem). Muito saboroso, muito cremoso, muito quentinho, muito tudo! Relativamente aos "sólidos", há-os para todos os gostos, com uma enorme oferta de bolos e afins com excelente aspeto mas que nunca me tentam, pão, torradas ou este belo scone que por sinal também estava delicioso! E o preço, ao contrário do que seria de esperar, é significativamente inferior ao praticado pelas duas outras coffee shops.

   Têm aqui um belo local de Outono/Inverno para um saboroso e acolhedor lanche! 

   Vale a pena. Vale realmente a pena! 

14695571_10205403436645530_5291070219225949568_n.j

 

 

 

Ir é o melhor remédio: Buçaco

IMG_1249.JPG

 Conhecer a serra e o Palácio do Buçaco estavam nos meus planos de passeio há algum tempo. A pouco mais de 100km do Porto, já não havia desculpa para este lugar e ponto turístico do nosso país me continuar a falhar. Aproveitei o feriado de 5 de Outubro para finalmente me deliciar com este lugar. 

IMG_1227.JPGIMG_1259.JPGIMG_1266.JPG

 

Passamos apenas umas horas da tarde por aqui, mas deu para me apaixonar! Há todo um ambiente de romantismo histórico neste lugar, não só pelo belíssimo Palácio, atualmente convertido em hotel de luxo, mas também pelos fantásticos e super-verdes jardins que o envolvem e fazem parte da serra do Buçaco. 

IMG_1181.JPG

Fiquei com uma vontade enorme de voltar com tempo para palmilhar e descobrir os cantinhos destes bosques (e quem sabe relaxar neste hotel de princesa), já que uma das ofertas do local é precisamente a possibilidade de fazer belas caminhadas pelos trilhos da serra. 

IMG_1213.JPGIMG_1225.JPGIMG_1273.JPG

 

Por isso já sabem, se gostam de natureza com uma mistura de história e um toque de conto-de-fadas, este é o lugar perfeito! Para uma visita mais curta ou para umas belas caminhadas pelo imenso verde que o rodeiam!

IMG_1313.JPGIMG_1316.JPG