Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

80 euros (a mais) fazem uma mulher feliz?

 

Eva Longoria Parker

   Fui aumentada! 80 euros juntam-se agora ao meu já habitual cachet mensal. Se estou feliz? Considerando que...

   - sou trabalhora precária, sem direitos mas com muitos deveres (vulgo "a recibos verdes");

   - fui gentilmente convidada a mudar a minha sala de trabalho para um 1º andar frio e isolado, onde permaneço qual eremita nas mais altas montanhas, sem ver nem falar com ninguém com mais de 10 anos durante 5h;

   - tenho de subir e descer mais de 30 degraus sempre que algum papá ou mamã chega para levar o seu rico filho; 

   - todas as semanas mais uma doce criancinha me chega às mãos, arriscando-me a bater todos os recordes de lotação de uma sala de crianças com menos de 10 anos naquele ATL;

   - não tenho fotocopiadora no 1º andar e já não há ouvidos que aguentem tanto "e quando me dá um desenho da Kitty e das Winx para eu pintar";

   - não tenho álcool-gel no 1º andar;

   - não tenho extintor no 1º andar (com crianças, nunca se sabe!);

   - as minhas colegas me cumprimentam com um "Até pra semana!", enquanto eu subo para o 1º andar e isto a uma 2ªfeira;

   - 90% do meu trabalho é trabalho de professora, título que eu não tenho, para o qual não estudei e que é só aquela profissão que desde sempre eu disse NUNCA querer ter;

   - nunca tive num fraquinho por trabalhar com crianças, principlamente em grupo (desculpem-me, mas cada um é para o que nasce), embora muitas delas quase me venerem;

   - segundo uma publicação nacional ganho menos que uma empregada de limpeza da Sic;

   - fui igualmente aumentada em mais de 20h de trabalho (oficial) mensal;

...não consigo sentir-me propriamente feliz. Continuo a ganhar uma porcaria, para o número de horas que trabalho, para o trabalho que faço e para as qualificações que tenho. Continuo a arrastar-me todos os dias para aquele local, que quase vejo como uma obrigação e não como um trabalho, muito menos como um emprego. E continuo a sair de lá de rastos. Psicológicamente falando.

   Sendo assim, se me permitem e sendo 100% sincera, 80 euros a mais não fazem de mim uma pessoa feliz.. Realização profissional sim. 80 euros a mais, não.Não agora. Não ali.

  

Vão-me valendo as consultas que vão surgindo, que embora obriguem a horas extra e trabalho extra, me realizam muito mais e sempre contribuem (embora de forma quase miserável - acreditem, não estou a exagerar. Sou o outlet da psicoterapia infantil!)   para o meu avultado orçamento mensal.   

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.