Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Se há coisa que eu gosto nas manhãs de fim-de-semana em período natalício

   É de ligar a televisão e assistir ao descarregar de anúncio publicitários dos brinquedos e brinquedinhos que enchem todas as medidas dos olhos das criancinhas e me fazem relembrar, com saudade, a minha infância. 

   Ao fim-de-semana, acordava cedo, corria para o armário das bolachas (precisava de um banco para lá chegar! Confesso que agora quase que ainda preciso!) e da cozinha corria para o sofá, ligava a televisão e esperava pelos meus momentos prefiridos: os anúncios dos brinquedos. Não pedia nenhum (pelo menos directamente), não desdenhava todos e mais alguns, simplesmente gostava de ver, de saber o que existia no mercado, o que estava para lá das paredes do meu quarto e dos meus (muitos!) brinquedos.  

   Hoje gosto de regressar a essas manhãs, graças aos anúncios televisivos. Com ou sem bolachas.  

 

   Uma outra mania desta época era recolher todos os catálogos de brinquedos das grandes superfícies e folheá-los vezes e vezes sem conta. Ainda hoje os recolho. Mas já só os folheio uma vez.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.