Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Veronika decide morrer - o filme

 

   O livro "Veronika decide morrer" iniciou a minha paixão por Paulo Coelho. Olhei para ele na prateleira de um hipermercado na altura do seu lançamento, há já alguns anos atrás, peguei nele e bastou-me virá-lo e ler a frase "Seja como a fonte que transborda e não como o tanque que contém sempre a mesma água" para desejar lê-lo. Trouxe-o para casa e, até hoje, é um dos meus livros favoritos, estando no topo do top dos melhores livros de Paulo Coelho.

   Descobri a adaptação ao cinema desse livro e tive de a ver o mais depressa possível. Não me desiludi. O que fariamos se, depois de uma tentativa de suicídio falhada, descobrissemos que temos poucos dias de vida? Que a vida, ou a morte, deciciu dar-nos uma segunda oportunidade, mas limitada. Não a aproveitariamos ao máximo? Não quereriamos viver cada dia como se fosse o último, porque afinal pode mesmo ser? E se durante esses últimos dias descobrissemos tudo aquilo que nos dá vida e nos faz desejar querer vivê-la para sempre? E se afinal tudo não passasse de uma lição, de uma mentira, de uma nova oportunidade de aprender a viver? Não valerá a pena acreditar, saber, que amanhã poderemos não cá estar para ver o sol nascer?

   É a vida. E é o bem mais precioso que temos. Com sonhos realizados e outros por realizar. Com tristezas e alegrias. É a vida que merece ser vivida. A cada dia. Todos os dias. Como se fosse o último.

   Tal como o livro, o filme surpreende.