Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Espelho meu, espelho meu, haverá alguém com um ego maior que o meu?

Luciana Abreu (ou Luce, como parece gostar de ser chamada) foi a convidada do programa 5 prá meia noite. E o que tenho a dizer sobre este assunto tão importante? Na verdade, muito pouco. Não porque não me estejam a passar umas tantas ideias por esta cabecinha, mas porque a Luce pouco disse...já que passou 80% do tempo a rir às gargalhadas (será que se pode chamar assim?), num tom um pouco acima do desejado e adequado a quem está num programa televisivo. Entre uma gargalhada e outra, lá foi dizendo "que estúpida que eu sou", "as minhas maminhas", "juro que não bebi nada",  "maminhas", "ser actriz é bom porque se ganha mais do que em qualquer outra profissão", "não pus silicone, mas sim gel xpto", "não é fácil falar para uma árvore com todo o sentimento e naturalidade como eu o fiz", "as minhas maminhas quase se tornaram mais famosas que eu", "qualquer dia volto a posar para uma revista masculina porque já fui convidada várias vezes", "isto das maminhas é uma moda europeia e só eu é que fui o cristo", "eu enchi o pavilhão de Guimarães com 7mil crianças e 2 mil ficaram cá fora", "isso foi antes de pôr as minhas maminhas", "foi uma produção com muita classe, eles respeitaram porque sabiam que tinha feito um programa para crianças", "sempre fui assim muito bem feitinha", "às vezes estou em casa a ver a novela e enervo-me com a minha personagem, o que mostra que estou a fazê-la muito bem",  "se me aparecesse o génio da lâmpada o único desejo que pedia era ir viver para o planeta Pandora"...no meio de tanta gargalhada, não houve tempo para mais, nem para deixar o outro convidado falar, já que a voz dele era abafada pelas gargalhadas dela...Volta Floribela, estás perdoada (e trás as tuas roupinhas coloridas, as sapatilhas mágicas e os longos caracóis, porque a tua "dona" gosta de aparecer com uns looks de fazer chorar as árvores...)!

 

Perdoem-me esta crónica de escárnio e mal-dizer. Sinto-me aliviada com este desabafo... Como diria o meu Mr. Big: "Se morderes a língua, morres!".

1 comentário

Comentar post