Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Nicholas Sparks

   Dei hoje por terminada a leitura de todos os livros de Nicholas Sparks, um dos escritos com mais livros vendidos em todo o mundo. Eu sou apenas mais uma daquelas pessoas que devorou todos os seus livros sem qualquer receio de ser acusada de "amante da literatura light". Gosto bastante de ler e, muito provavelmente, são os livros "light" que mais me prendem e fascinam. Nicholas Sparks teve esse efeito em mim desde a primeira frase do primeiro livro que me veio parar às mãos - o tão aclamado "As palavras que nunca te direi". A partir daí fui passando de livro em livro, palavra em palavra, cenário em cenário, personagem em personagem...e a cada leitura a minha mente viajava para os cenários que cada palavra descrevia. Aliás, essa é para mim uma das principais características deste autor - a capacidade de descrever os mais pequenos pormenores de forma simples e clara, e não exaustiva (esta descrição exaustivamente detalhada faz-me sempre recordar os livros desse senhor da escrita - Gabriel Garcia Marquez); uma descrição suficientemente forte para nos conduzir à visualização de cada pormenor e para nos prender da primeira à última página.

   Quero mais Nicholas Sparks.

 

 

2 comentários

Comentar post