Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Os meus tempos mortos

Seguem os seguintes passos:

1. Ligar o PC;

2. Abrir a pasta "TESE";

3. Clicar no ícone SPSS Statistics Data Editor:

4. Orgulhar-me da minha enorme base de dados;

5. No dito, clicar em Analyse - Correlate - Bivariate, seleccionar os dados, OK;

6. Espantar-me com as enormes tabelas que se abrem à minha frente;

7. Abrir o documento "Tabela de correlação entre XPTO e XPTO" (imensas!);

8. Copiar os dados (imensos!);

9. Escrever e voltar a escrever "A escala XPTO do XPTO encontra-se positivamente / negativamente correlacionada com a escala XPTO do XPTO...";

10. Ctrl+Save.

11. Ctrl-Save (nunca é demais!);

12. Repetir o processo até à exaustão;

13. Quando ela chega, guardar a pasta TESE na pen azul, na pen cinzenta, no disco externo e ponderar gravar tudo num cd;

14. Desligar o PC;

15. Pensar: "Já só falta um mês (e 2 dias)!".

Tempos mortos? A partir de dia 24 de Maio quero MUITOS, MUITOS, MUITOS!!!

 

2 comentários

Comentar post