Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Oram digam lá se não é azar

   Aqui a Na quer MUITO um gatinho. Muito assim Muito, de quase fazer promessa para o poder ter. A mummy não deixa. Em parte porque quando o último espécime felino nos deixou chorei baba e ranho durante uma semana e tive um processo de luto que durou mais de 2 meses (sim, ainda estamos a falar do gato). Posto isto, as tropas cá da zona fizeram um pacto anti-gato, com claúsulas de exclusão: se aparecer um, não o vamos abandonar.

   Passando ao cerne da questão que aqui me traz hoje, em jeito de desabafo: estava eu a arranjar-me, atrasada como sempre, base para aqui, corretor de olheiras para ali, eyeliner...quando ouço o quê? Miiiaaauuu, miiiaaaauuu...ao que se junta o seguinte comentário vindo da rua "olha ali um gatinho bébe no passeio". Eu, cat addicted, corri para a janela, vejo as responsáveis pelo comentário agachadas no MEU passeio, preparo-me para resgatar um pobre animal abandonado, quando vejo o quê? A minha vizinha a correr para o animal, a pegar (carinhosamente) nele e a levá-lo para casa. É ou não é azar? Mas há mais! O dito era pretinho, como todos os gatos que tive até hoje, e já foram muitos. É ou não é MUITO azar?

   E agora aqui estou eu, deprimida, revoltada e com vontade de dar uma de "vizinha cusca e simpática" e ir já aqui ao lado perguntar pelo bichinho que podia ser meu. Vale-me saber que a minha vizinha adora animais quase tanto como eu.

1 comentário

Comentar post