Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

A noite de S. João perfeita?

 

   Aqui em casa. Lá em baixo no pátio ou na garagem, se o tempo assim o pedir. Com aqueles que me são mais queridos a assar sardinhas e carne, a arranjar os pimentos, a preparar a salada e a fazer o caldo verde. Eu a chegar do trabalho e encontrar a casa já cheia, descalçar os sapatos e colocar os enfeites de última hora, a pôr a mesa e contar as cadeiras, a dizer "não quero sardinhas, só carne" e "há sobremesas!", a dançar música parola que encontrei numa qualquer estação de rádio igualmente parola ou música indiana de saia comprimida e lenço na cabeça e a chegar ao quarto, ao final da noite, cansada mas feliz e dizer "que cheiro a sardinhas! Preciso de um banho, urgente!". E todos nós, a rirmos alto e a contarmos os balões que se cruzam nos nossos céus.

   Foi assim o ano passado. Assim será este ano A parte da música indiana poderá falhar! Já a saia comprimida falhará de certeza, pois teve ordem de despacho. Possivelmente ouvirão-se muitos "Onde está o gato?"