Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Aprendizagem para reciclar

   Em dia de início de ano lectivo e resultados do ingresso (ou não) no ensino superior dediquei-me à "reciclagem" de muitas horas de estudo e resiliência. Foi dia de arrumações do material escolar / universitário e disso resultou uma boa quantidade de folhinhas e folinhas que a partir de amanhã passarão a residir num ecoponto perto de mim.

   Eram capas e capas de aulas, apontamentos, resumos, fotocópias e afins à mistura com uma quantidade significativa de pó e recordações. Um ano depois de terminar o meu percurso académico chegou a hora de terminar com uma boa parte da "palha" com que nos vão enchendo os ouvidos e o cérebro (ao mesmo tempo que nos esvaziam os bolsos). Um ano depois, o balanço é...duvidoso. O desanimo provocado pelas 1001 barreiras que colocam aos jovens licenciados é exarcebado pela certeza cada vez mais "certa" de que a minha licenciatura em Psicologia me ofereceu muita teoria e pouca psicologia (daí a bela quantidade de papel com destino ao ecoponto). Ao olhar para aquelas folhas carregadas de horas de dedicação perguntava-me constantemente: "Mas para que é que isto me serviu? Nunca mais vou ler nada disto ou utilizar qualquer uma destas supostas teorias...", enquanto pronunciava a alto e bom som: "Lixo...lixo...lixo...".

   E assim, em dia de início para muitos, pus um fim a uma parcela da minha vida. O que ficou, acompanhar-me-á naquele que será o meu verdadeiro percurso de aprendizagem: a experiência, o "trabalho de campo". Quanto aos estudos, esses prosseguirão e cada vez mais enriquecedores e menos teóricos. Sim, porque embora enviar para a reciclagem uma parcela da minha vida com o sentimento de missão cumprida com sucesso me deixe bastante satisfeita, aprender é para mim essencial e igualmente satisfatório. Depois de uma licenciatura de 4 anos e uma pós graduação de 2, vejo e planeio mais desafios a iniciar brevemente.

    "Parar é morrer". Aprender é crescer. E os desafios adoçam a vida.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.