Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Sim, eles amam

  

 

 "- The big strong brave men, that we've all been reading about in novels and watching in movies since we've been nine years old, - -that's a fallacy. They don't exist. Men are not strong. Men are not brave. Men, are afraid. Even if they have a moment in a hotel elevator and it's totally romantic and full of potential, men are incapable of copping to it because, why? Men are weak."

 

(The Ugly Truth)

 

   Para mim, eles são como nós e nós somos como eles - todos nós somos fracos em algum momento e no que toca ao amor, são vários os momentos. Eles, como nós, sofrem, dão e perdem e ficam com medo de voltar a dar. Mas quando dão, quando dão mesmo, aí sim tornam-se fracos, porque se dão sem reservas, com medos mas sem limites, porque amam até ao fim e fazem tudo para não ver o fim chegar.

   Os homens que aparecem nos romances ou nos filmes existem porque são inspirados em homens reais e não há nada mais enternecedor que um homem a amar a sua mulher. Um homem que ama distingue-se a léguas de distância, pelo olhar, não pelo brilho mas pela forma como olha para a sua mulher. Há ali qualquer coisa de devoção, de "por ti vou até ao fim do mundo". E vai, sem pensar, sem mas, sem e se, sem e depois o que vai acontecer.

   Fracos, todos nós somos. Máscaras todos nós usámos. Defeitos...andamos carregadinhos deles. E amar, todos nós amamos. Mas eles, eles amam de uma forma diferente, que quando não se torna doentia e possessiva, se nos faz sentir os seres mais especiais à face da terra.

1 comentário

Comentar post