Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Oh yes you are a completly shopaholic

 

 

   É mesmo verdade! Há motivos sérios para me acusarem e apedrejarem.

   Senão veremos: chegada à caixa da referida loja de ontem para o pagamento dos referidos bens conscienciosamente adquiridos, sou brindada com o seguinte comentário:

 

   "Para trocas e devoluções não preciso de lhe explicar nada porque já sabe como funcionamos...já a vi várias vezes por cá!"

 

Oh God make me pure (but not yet!)...

`Na muda a casa e prepara a reentré

 

   Que eu não gosto de rotinas e "always the same" já é sabido. Vai daí hoje acordei virada para a mudança, assim para acompanhar as mudanças que este ano tem trazido para a minha vida. Resultado: o meu quarto, que tinha a mesma disposição desde que me mudei para esta casa, há mais de 12 anos, levou, literalmente, uma volta de 180º, sendo que apenas o guarda-vestidos não saiu do sítio, dado o mamarracho que é; tudo o resto levou um "mudasti".

   Mudar a disposição dos móveis do quarto era algo que já há muito queria fazer. Muito mais do que mudar a decoração, que essa já foi vária. Já fomos brancos, já fomos bejes, já fomos laranjinha com direito a parede vestida a rigor (tive a minha época de total fanatismo por cor-de-laranja e borboletas!) e agora estamos em modo sóbrio, com parede castanho chocolate e decoração em tons de castanho e roxo escuro, se bem que já por aí visualizei outras conjugações bem interessantes e tentadoras. No entanto, a disposição do material era sempre a mesma. E se a minha mobília já não é de todo das minhas favoritas, embora não a pense trocar nunca pois também não penso em ficar eternamente neste quarto, há que reutilizar e jogar com o que temos. Vai daí está um espaço muito mais do meu agrado, embora necessite de alguns acréscimos, leia-se algumas novas aquisições que darão mais vida ao novo espaço.

   Estou estafada e as minhas costas reclamam, mas esta noite é quase como se dormisse num quarto novo!

Na vai às compras e prepara a reentré

 

 

 

 
(as fotos não fazem de todo jus à cor verdadeira que anda ali entre o bordeaux e o beringela...fica muito fofo vestido e ajuda a fugir ao preto fatal de Inverno. Para além de que investir em casacos de cores passageiras não se justifica, pelo que este, totalmente acessível, me pareceu o ideal para juntar aos meus "bons casacos" de tons intemporais.
 

 

 

 

 

 
Aqui estou eu a tentar "baixar os saltos" do alto para o inexistente. Por questões profissionais, há dias que não aguentam uns saltos.

 

 

 

 
 
   Tudo Primark, excepto os sapatos (Seaside) e o gato (made in wonderland).
 
   Sei que a Primark é daquelas lojas amada por muitos e odiada por outros. De vez em quando gosto de me passear e demorar por lá. Pessoalmente já aqui expus o meu gosto por esta loja. É certo que podemos não encontrar peças de graaande qualidade, mas comparando a qualidade com outras lojas como Blanco ou Zara, o preço bastante superior destas últimas não justifica de todo a opção por elas em deterimento da Primark. Por lá encontramos modelos exactamente iguais aos que encontramos em outras lojas, mas a um preço bastante inferior. Para mim é o local perfeito para comprarmos aquelas peças de moda temporária, neste caso, o sobretudo bordeaux ou as calças vermelhas.  Para quê gastar uma pipa de massa nestas peças que daqui a um ano ou dois já não usaremos?
   E depois há as blusinhas, que já aqui foram referidas, que são bastante giras e bastante acessíveis e com as quais conseguimos construir looks muito muito agradáveis. Temos também os lenços e anéis e colares e brincos, que nunca ultrapassam a barreira dos 5 euros e que complementam perfeitamente os mais diversos looks.
   E relativamente à qualidade, não deixa assim tanto a desejar. Falo por experiência própria. Tenho peças com mais de um ano, usadas e abusadas, que estão impecáveis, pelo menos no que a vestidos, blusas e sapatos diz respeito. A qualidade das malhas desconheço, embora não deva ser inferior à da Zara, já que investi em algumas malhas Zara o Inverno passado e fui contemplada com uma enchente de borbotos logo nas primeiras utilizações.
    Não sou adepta de "marcas" e para gastar algum dinheiro (já não digo muito) em peças de roupa, sapatos ou carteiras, elas têm mesmo de ser muito boas e intemporais. Um ou dois bons casacos de Inverno, uns bons sapatos, umas boas botas, uma boa carteira, um blazer que assente na perfeição (o meu próximo investimento), umas perfeitas calças clássicas, o vestidinho preto...tudo o resto, camisolas, camisas, blusas and so on pode ser adquirido a preços bem mais económicos. Principalmente nos dias que hoje correm, não só pela crise financeira, mas também porque a moda actual é tão efémera que grandes investimentos rapidamente se tornam grandes desperdícios.