Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

A vida é isso...

 

   "(...) A vida tinha continuado depois, a vida continua sempre. Dá-te razões para chorar e razões para rir. É a vida, Joséphine, confia nela. A vida é uma pessoa, uma pessoa que é preciso tomar como parceira. Entrar na sua valsa, nos seus redemoinhos, por vezes obriga-te a engolir àgua salgada e julgas que vais morrer, depois agarra-te pelos cabelos e deixa-te mais adiante. Por vezes esmaga-te os pés, por vezes faz-te dançar. É preciso entrar na vida como se entra numa dança. Não parar o movimento chorando por si mesmo, acusando os outros, bebendo, tomando pequenas pílulas para amortecer o choque. Dançar, dançar, dançar. Superar as provas que te apresenta para te tornar mais forte, mais determinada. (...) Ainda haveria mais vagas, mas ela sabia que teria força para as ultrapassar e que haveria sempre, sempre, uma mão para a apanhar. A vida é isso, disse para si mesma com segurança olhando-se no espelho. Vagas e vagas."

 

Os olhos amarelos dos crocodilos, Katherine Pancol