Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Há livros e livros

 

   E há aqueles que eu simplesmente não consigo acabar de ler. E como sou teimosa-teimosa, ando ali com os calhamaços de um lado para o outro, numa de "vou ler agora aquele que comprei e depois acabo este". Foi assim com "A Mancha Humana", de Philip Roth, que até parece que é homem para ter recebido nomeação para o Nobel da Literatura, ou com aquele livro do Stephen King, de que já nem me lembro do nome, ou com os livros do Garcia Marquez. E está ser assim agora com "O Deus das Pequenas Coisas", que sempre me suscitou muita curiosidade pelo sucesso mundial que teve, mas que há meses que não saia da primeira gaveta da minha mesinha de cabeceira, porque não me cativou minimamente até agora, mas que vai, teimosamente, ser lido até ao fim. Não prometo é que as 10 páginas que ontem li signifiquem que vai ser lido agora-agora. É que estou mesmo com muita vontade de continuar a minha actividade de reconhecimento do génio literário de José Saramago.

 

   E vocês, também já lutaram contra a vontade de desistir de um livro?

6 comentários

Comentar post