Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Ora então o que tens andado a ver?

 

Fui vê-lo na esperança que seja o último. Ok, ok, em termos de filmes de fazer virar a cabeça para o lado Saw marca a história (e este não é excepção), mas 7 filmes depois, já estamos todos um bocadinho cansados de tanto jogo. Vamos ficar por aqui não vamos?

 

 

 

Pronto, pronto, deste já falei demais!

Vejam, façam esse favor a vocês.

 

 

A Drew Barrymore é rapariguita que até nem me faz ligar a televisão, mas desta vez esteve razoavelmente bem. Conseguimos rir e isso já não é mau. A história é previsível, como todas as comédias românticas.

 

 

Este também parece que foi o último e devo dizer que, para último, me desiludiu bastante. Este Shrek não me deixa saudades. Não é como o Shrek de outros tempos. Assim como assim, eu também sempre gostei mais do burro e do gato das botas.