Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Sobre os jantares de Natal

 

   É mais uma daquelas coisas quase obrigatórias de se fazer em período Natalício. E, pela experiência, nem é coisa para me fazer os olhos brilharem. Primeiro porque já comemos que chegue nos dois dias de festarola que se aproximam. Segundo porque estes convívios implicam uma elevada capacidade de resistência a decibéis mais elevados e a um número indescritível de conversas cruzadas. Quase que gritamos para nos fazermos ouvir e mesmo sem querer, acabamos por ouvir a conversa de todas as mesas das redondezas. A cereja no topo do bolo é reunirmo-nos para o tal convívio da época num local com a chamada animação by música ao vivo. Aí sim sabemos que qual possibilidade de comunicação fica reduzida a zero. E a crise? Ah a crise nunca existe no Natal, caso contrário não nos deparariamos com locais cheios em todo o lado.

 

  É isto, ou eu estou precocemente envelhecida para estas confusões.