Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Entre palavras e silêncios

 

   Em Dia dos Namorados ouvi uma namorada dizer que a maior dificuldade de uma relação é "manter o tema de conversa". Segundo esta namorada, o mais importante é encontrarmos alguém com quem sejámos capazes de falar, falar e falar, sobre qualquer coisa, em todos os momentos.

   Parece que isto de manter a conversa num relacionamente é coisa para preocupar bastantes pessoas, que julgam ser impossível haver sempre algo para dizer, principalmente ao fim de alguns anos de relacionamento com a mesma pessoa. Não me considerando uma expert ou uma experiente companheira, tenho para mim que o manter a conversa não é o mais complicado num relacionamento. Se o relacionamento é saudável e maduro, as conversas surgem de forma natural e espontânea. Ora falámos do passado, ora projectamos o futuro, ora rimos do presente. O magnífico das palavras entre dois amantes é que nunca acabam e há sempre alguma coisa mais a acrescentar, algum pormenor a dar a conhecer, alguma recordação a partilhar, até porque é completamente impossível conhecermos a totalidade de uma pessoa. Se juntarmos a isso, uma história partilhada, com altos e baixos, com objectivos e projectos e uma vivência diária repleta de imprevistos e particularidades, temos aqui "pano para mangas".

   Entre duas pessoas que se gostam, a palavra não se esgota. E entre duas pessoas que se gostam, os silêncios dizem tanto como as conversas mais sérias. São silêncios que preenchem e não silêncios que deixam algo por dizer. Quando duas pessoas se sentem confortáveis no seu silêncio, então estão no bom caminho. Mais do que isso, estão em plena sintonia. Um relacionamento vive de palavras e fortalece-se nos silêncios. E só assim, entre palavras e não palavras, teremos a certeza que não ficou nada por dizer.