Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Diz que amanhã é dia de manif

 

 

   Chamam-lhe "geração à rasca" e eu deveria incluir-me nela, mas não gosto de títulos, muito menos de manifestações cheias de ideias de mudanças revolucionárias que na verdade, e sempre, não nos trazem nada de novo. Acho que sim, que se se querem manifestar têm todo o direito e até estão cheios de razão, eu é que não sou assim tão optimista para acreditar que alguém se sinta realmente ameaçado por estes movimentos. Na verdade, na 2ª feira, vamos continuar todos desempregados ou em situações precárias. Aliás, antes disso, amanhã à noite essa tal geração que já não é rasca mas está à rasca, encherá, como habitualmente, os bares e discotecas dos respectivos locais de residência, provando que está tudo à rasca mas há sempre uns trocos para uns copos (ou isso, ou são todos VIPs).

   Que estamos à rasca, já todos sabem(os). E os que não sabem é porque não o querem saber. Ir para a rua aos magotes não mudará percepções, muito menos mudará o país. E talvez o nosso erro seja esse: pensar que este país actual é capaz de dar resposta a todos os nossos pedidos e/ou necessidades. Estes protestos não nos acabam com a frustração. Mas isto sou eu a achar.

 

2 comentários

Comentar post