Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Dos animais que são gente

 

 

   Ouvi alguém dizer que não gosta de humanos que tratam mal os animais. Mas que também não gosta de humanos que tratam os animais como humanos, como se gostasse mais do animal do que do vizinho.

   Ora, orgulhosamente, eu insiro-me nessa categoria dos que tratam os animais como humanos e, sem qualquer peso na consciência, gosto mais do meu gato do que dos meus vizinhos. Aos meus vizinhos não lhes devo nada, nem recebo nada deles. Já do meu gato recebo centenas de beijinhos e rum runs. Os meus vizinhos não estão à porta à minha espera quando chego, muito menos lamentam a minha saída. O meu gato salta à porta quando ouve o meu carro e mia quando sente que vou sair. Os meus vizinhos não hesitaram em falar de mim pelas costas ou em cometer qualquer tipo de traição. O meu gato, e a maioria dos animais, é fiel ao(s) seu(s) dono(s). E poderia por aqui ficar a traçar uma longa lista de justificações para gostar muito mais dos meus animais do que dos meus vizinhos.

   Quanto ao tratamento dado aos animais, sou totalmente a favor da "humanização" dos mesmos. Nem outra coisa faz sentido para mim. Essa filosofia do "mas ele é um gato, não é gente", não combina comigo. Não é gente, é certo. É animal e só por isso merece o maior dos respeitos. Aos humanos não matarás, não baterás, não maltratarás, não privarás das necessidades básicas, mimarás, cuidarás, estimarás...conseguem dizer-me qual destes não faz sentido quando aplicado a um animal?

   Se não é para tratar um animal como se de gente se tratasse, não faz sentido ter um.

3 comentários

Comentar post