Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Imagens de um país em crise

 

   Diz que há crise e coiso e tal. E que a há, lá isso há. Mas parece que para a maioria dos portugueses o significado da palavra crise é de difícil compreensão. Um exemplo muito simples, mas diário. Perto do meu local de trabalho existem 3 confeitarias. Aí a partir das 16h é vê-las com lotação esgotada, carregadinhas de portugueses em crise a queixarem-se da crise entre uma trinca na bola de berlim e um gole na meia de leite.

   E é este o principal problema de Portugal. Portugal não quer estar em crise, os portugueses não querem ter de fazer sacríficios e, na sua maioria, não estão para aí virados. Esses pensam que a solução vem sempre de cima, do Sócrates e sus muchachos. A questão é que enquanto não houver compremetimento da nossa parte, enquanto não houver espírito de sacríficio, muitos PECs surgirão e não há governo de esquerda, direita ou centro que nos salve.

   Não há outra forma de mudar um país senão mudando as mentalidades daqueles que o habitam.