Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Ode às educadoras de infância

 

   Um dia destes estive a fazer observação em campo de crianças do infantil à hora do almoço e envio daqui uma palavra de admiração e respeito a todas as educadoras de infância e respectivas auxiliares que, diariamente, sobrevivem naquela espécie de selva barulhenta. Estou até capaz de vos fazer uma vénia, ou duas ou três, porque têm, muito provavelmente, um dos piores empregos do mundo. Pelo menos um dos mais stressantes e, com toda a certeza, um dos mais barulhentos. No que a mim diz respeito, que até sou rapariga com alguma experiência em selvas infantis, fiquei devidamente traumatizada e admirada. É que vocês, educadoras, amam o que fazem!!! Há gente muito maluca pá.

   Uma salva de palmas para elas, sff.

2 comentários

Comentar post