Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Dos casamentos

 

 

   Não gosto deles grandes e espalhafatosos, a roçar o piroso, como uma boa fatia dos portugueses gosta de os fazer. Não compreendo aquele exagero de horas dedicadas à fotografia, ora os noivos, ora a noiva, ora o noivo, ora a noiva à esquerda e o noivo à direita, ora a noiva à direita e o noivo à esquerda, ora a mãe, o pai, o irmão, a avó, os tios, os primos, os amigos, o cão, o gato e o passarinho que ia a passar. Questiono-me até como é que os cicerones do festim aguentam tantas horas de sorriso rasgado e depois ainda têm músculos faciais que aguentem os beijinhos da noite de núpcias. O filme é outra coisa a que acho uma certa piada, afinal, questiono-me sobre quem terá paciência para ver e rever e voltar a ver longas horas de filmagens, sempre com as mesmas pessoas e sempre com as mesmas roupas! E durante toda esta produção cinematográfica, os convidados que se aguentem, em pé ou sentados, ao frio ou ao sol.

   Outra coisa que me desagrada é a quantidade absurda de ração servida aos convidados. O facto de o almoço começar a ser servido às 18h é já coisa de si bastante incómoda, mas a panóplia de alimentos absolutamente desnecessários é uma coisa de outro mundo. Ele é entradas, sopas, peixes, carnes, bolos, bolos e bolos e, imagine-se, há quem lhes acrescente ceia depois de um almoço que termina às 22h30m.

   Escusado será dizer que a cereja no topo do bolo é quando se lembram de acrescentar ao festim digno da realeza o belo do pseudo fogo de artifício com a músiquinha lamechas a acompanhar.

   Ah e tal, quero ver quando for o teu casamento...pois verão um dia memorável, com certeza. O que não significa uma festa de arromba com a duração de quase 24h com muitas horas de completa seca para os convidados que afinal até estão ali porque gostam de nós e nós gostamos deles e não porque ficava mal não os convidar. Não verão desperdícios...de tempo, de comida e, acima de tudo, de dinheiro. É que se o objectivo é gastar dinheiro, que se gaste na lua de mel que, para já, ainda dura mais do que uma festa de casamento.

2 comentários

Comentar post