Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

A primeira vez, num vegetariano

 

  

   A turminha de Pilates lá do ginásio organizou um almoço de "cumbibio" num restaurante vegetariano. Eu lá disse que sim, muito a medo e com a certeza de que iria sair de lá cheia de fome, simplesmente porque não iria gostar de nada. Maravilha das maravilhas: e não é que eu até gostei de tudo?Orgulhosamente digo que não ouve NADA que eu não tivesse provado naquele buffet vegetariano. E que bem que sabiam aquelas coisitas.

   Agora se me perguntarem: "Então já podes virar vegi?". A resposta continua inalterável: N-Ã-O. Embora tenha gostado, não me imagina a comer aquilo dia após dia, após dia, e sentir o cheirinho a frango assado ou a uma massinha à bolonhesa (com que enchi a barriguinha à noite, preparada por alguém experiente nessas andanças). Lá tirar as carnes vermelhas, principalmente a carne de porco ou os bifes ensanguentados tudo bem, que até é coisa que tento evitar comer, mas deixar de todo o meu lado carnívoro continua a ser uma experiência demasiado radical para mim.

   No entanto, pareceu-me um local perfeito para "desenjoar"...haverei de voltar.

1 comentário

Comentar post