Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Histórias com gente dentro #16

 

   A impressão com que vou ficando é que isto de ser pequeno ou médio traficante de substâncias mais ou menos ilícitas deve ser uma “profissão” extremamente stressante, já que os vejo sempre em passo acelerado, tom de voz elevado e sobressaltado e com olhares que assustam o lobo mau. E eu quase que fico com pena deles de cada vez que os vejo ou ouço em tamanha agitação. É que estas profissões podem ser muito complicadas, principalmente porque esta gente não só leva o trabalho para casa como ainda experimenta o produto...o produto do trabalho, pois está claro.

 

E esta reflexão tão profunda surgiu-me numa das minhas muitas visitas à casa de banho daquele centro que fica literalmente a paredes meias com o local de trabalho desta gente, casa de banho essa com uma fantástica rede sem fios para toda uma panóplia de conversetas desses trabalhadores.