Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Recomende um livro de um escritor português

 

   Embora não seja uma "grande leitora" no que a autores portugueses diz respeito, não consigo escolher apenas um. Por isso aqui ficam 4 sugestões.

 

 

   Sugestão 1:

 

   O incontornável e eterno José Saramago.

   Enquanto continuo a minha viagem pelas suas palavras e embora tenha gostado de uns livros mais do que outros, este talvez seja aquele que, até hoje, me foi mais fácil ler, por apresentar uma escrita simples e deliciosamente jucosa, longe dos seus clássicos. Talvez seja esta uma boa forma de começar a ler Saramago.

 

 

 

Sugestão 2:

 

 

   Miguel Sousa Tavares.

   Aqui estive indecisa entre...bem, entre todos os outros livros dele e este. Comecei com "Não te deixarei morrer David Crocket", onde encontrei as melhores crónicas de sempre, que já li e reli dezenas de vezes sem nunca me cansar.

   Este "Equador", embora seja praticamente um bloco de cimento, dada a quantidade de páginas, li de um sopro só e senti(me) de tal modo na história que nunca consegui ver a adaptação da história à televisão, por ter sido incapaz de captar por imagens a beleza daquelas palavras.

   Não podemos esquecer que o "Rio das Flores" é mais um dos seus excelentes romances e que "No teu deserto" vale mesmo a pena ser lido.

 

 

 

Sugestão 3:

 

 

   Margarida Rebelo Pinto, ela mesma, o nosso top no que a fast literature diz respeito.

   Li praticamente todos os seus livros (estão me a faltar dois ou três, no máximo) e rendi-me ao seu "Alma de pássaro" ao fim de meia dúzia de páginas. Já a este devo-me ter rendido ao fim de meia dúzia de palavras, já que, de tão simples e básico, se torna absolutamente real. É daqueles que está sublinhado praticamente do princípio ao fim...

 

 

 

Sugestão 4:

 

 

 

   O único que li desta escritora mas, sem dúvida, um dos livros que mais gostei até hoje...

 

 

   Para além destes, um outro escritor de língua portuguesa do qual sou "fã" é Paulo Coelho, mas sendo brasileiro, não cumpre bem os propósitos deste post.

 

 

E as vossas sugestões quais são?

 

Eu sei, eu sei, como é possível o Lobo Antunes não aparecer nesta lista...eu confesso: nunca li Lobo Antunes. Mea culpa! Um dia será o dia.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.