Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

O plano de austeridade

 

   Não contem comigo para manifestações populares e revoltas chorosas, porque não estou para aí virada. As coisas estão mal, há que fazer sacrifícios. Ponto. Para mim, ponto. Ah e tal que falas de barriguinha cheia porque nem és funcionária pública. Verdade, verdadinha, não o sou, embora tenha o meu trabalho das "9 às 5" (mentira! 9h30 às 17h30) e toda a gestão e funcionamento seja semelhante ao de uma instituição pública. Mas mesmo que fosse funcionária pública ninguém me apanharia de cartazes em punho e voz rouca, porque para mim o mais importante ainda é ter um trabalho e um ordenado ao final de mês, que, segundo o meu extracto bancário, ainda nem é suficientemente bom para lhe tirarem os subsídios respectivos. Mas mesmo que fosse, também ninguém me veria a apontar o dedo a fulano e sicrano, que tu é que és gatuno mas o outro era ladrão.

   Vão cortar os subsídios de férias e natal, por inteiro ou por metades, ou seja o que for. É o menor dos males. Preferível a cortes de salários. Digo eu.

   Vão reduzir os feriados. Olha, paciência, também temos muitos feriados ao fim-de-semana e não é por isso que convocamos manifestações no Facebook. Digo eu.

   Vai aumentar o iva da coca cola e mais do leite com chocolate e dos suminhos. Obrigada por olharem pela nossa saúde! Digo eu!

   Vamos trabalhar mais 30 minutos todos os dias? Óptimo!`É exactamente o que eu preciso para deixar de reclamar por nunca sair a horas!

   Sinceramente o que mais me incomoda ainda é o aumento do iva na água engarrafada, essa sim não consigo perceber, e mais o aumento nos ginásios e nos espectáculos. Mas não um minuto de sono me tira. A vida já é um grande espectáculo e quando não podr pagar o ginásio deixo de o frequentar, como aliás já anteriormente fiz.

 

   Chamem-me os nomes que quiserem (vá, não abusem), mas não me venham com indignações e revoltas e mais dicas de super poupança. Há que aprender, há. Mas a primeira coisa a aprender é a definir limites, regras e prioridades. Nas questões económicas também. Vamos levar este barco para a frente, que já mostramos no passado que somos capazes de levar barcos bem longe. E mais não digo que estou cansada e hoje já trabalhei 4 meias horas" a mais do que devia. Vai-se acumulando para o novo ano.

1 comentário

Comentar post