Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Num típico dia de chuva...

 
 Há filas e mais filas e o regresso a casa dura mais uma hora do que é habitual, porque por onde quer que se vire e se fuja há filas e mais filas e carros batidos e caras fechadas. E eu bem respirro fundo, ponho uma boa música a tocar no carro e começo a cantarolar sem me importar com o que o vizinho do lado poderá pensar. 
   Mas tudo tem limites e para mim o limite é ouvir o mesmo cd tocar duas vezes e mesmo assim não ter chegado a casa, levar com uma valente trovoada pelo caminho (sim, eu tenho me-do da trovoada) e chegar a casa e perceber que estamos sem luz, o que entre outras coisas significa que o portão nem sequer abre. 
   
   

1 comentário

Comentar post