Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Organizada. Estupidamente organizada.

 
   Se há coisa com a qual eu não sei lidar e que me põe os nervos para lá de irritados é a falta de organização, seja qual for o elemento desorganizado.
   Há custa disso ando sempre a arrumar o meu "closet", ou os meus cintos, ou as collants, ou os colares e brincos e pulseiras e pichebeques afins, ou as carteiras, whatever...isto porque gosto de ter tudo "à vista" (humanamente impossível com a quantidade de coisas que por cá existem) e saber claramente onde encontrar o quê.
   No que a trabalho diz respeito passa-se exactamente o mesmo. Primeiro, é imprescindível a agenda para anotar todos os compromissos. Depois é caderninhos e mais caderninhos, uns na carteira outros na pasta, mas toda a minha informação tem de estar devidamente registada e catalogada. Mantenho um registo diário de tudo o que faço, todos os utentes que atendo ou visito e de tudo o que me solicitem (antes que me chamem neurótica - e eu sou-o - ou obsessiva, deixem-me acrescentar que isto é absolutamente necessário pois exigem-me relatórios diários e detalhados!) e mais uns quantos registos e apontamentos e notas e rabiscos de uma data de coisas que no final acabam por estar repetidas em diversos locais. Neste momento, para além da agenda, conto com 3 caderninhos no activo, todos carregados de anotações e sem os quais não poderia viver. Ah! E assim numa emergência não hesito em recorrer ao bloco de notas...do telemóvel!
  Detesto estar a falar com alguém sem saber do que estão a falar ou de quem estão a falar. Pior! Detesto que me digam "esqueceu-se de...", embora não me lembre de alguma vez me ter esquecido de algum compromisso ou informação profissional.
  Podem chamar-me louca, mas é nesta organização rigorosa e só nela que eu consigo organizar-me.

2 comentários

Comentar post