Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

O maior espectáculo do mundo

 
   Hoje fui ao circo! É verdade! Pela primeira vez em quase 26 anos fui assistir ao maior espectáculo do mundo. 
   O circo nunca foi algo que despertasse o meu interesse, especialmente pela parte dos palhaços. Felizmente hoje descobri que palhaços - palhaços, daqueles originais de sapatolas, roupas às bolas, cabelo vermelho e cara pintada já não existem no circo e foram substituidos por personagens que até chegam a ser engraçadas...sim, eu ri-me muito com eles!
   Outra coisa que já não existe no circo são os animais dos quais todos tanto gostavamos. Eu percebo os motivos e até sou a favor deles, mas que fazem falta, lá isso fazem.
   Outro ponto positivo: nada de magias e coelhos a sairem de cartolas, Aplausos!
   Gostei dos acrobatas, gostei muito, embora me tenha feito alguma confusão o facto de serem tão jovens e estarem a perder, muito provavelmente, uma parte importante da infância e da educação escolar.
   Resumindo: gostei de ir ao circo! E a tenda estava quentinha, quentinha, tinha pipocas e cadeiras minimamente confortáveis.
   A única coisa má a apontar: o preço absolutamente astronómico dos bilhetes, para o tipo de espectáculo que é apresentado - só lá fui porque arranjámos aqueles cupões "pague-um-entram-dois".
 
   Aplausos!