Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

No topo da lista

Mais uma vez o nosso país aparece no topo de uma lista...o motivo desta vez é...o divórcio.

 

   Parece que nós, um pedacinho de terra à beira-mar plantado somos o "best of the best" no que toca a fim de casamentos. Surpreendida? Nem por isso...

   Entre muitas outras coisas, nós, portugueses, somos um povo de ilusões, de 1001 sonhos, de aventuras e decisões tomadas em cima do joelho (a fazer jus ao bom lema de deixar tudo "prá última"). A decisão de casar, tal como muitas outras, é muitas das vezes precipitada. Com a rapidez de um relâmpago passa-se da fase do deslumbramento, para a fase da atracção, do enamoramento e daí directamente para o compromisso para toda a vida, que afinal deixou de ser para toda a vida. A juntar a isto temos o egoísmo, o individualismo exagerado, a ambição desmedida de mais e melhor, a falta de tempo, de disponibilidade para o outro, o pouco espírito de sacrificio. E está tudo reunido para o final (pouco) perfeito - o divórcio.

   Decisão tomada, segue-se uma longa maratona judicial que muitas vezes destrói mais do que a própria separação. Há uma vida para dividir por dois. Há a casa, o carro, a mobília, os LCD e os sistemas de som, as prendas de casamento, o computador, os livros, os filmes, o dinheiro...e os filhos...que acabam por ser as maiores vítimas de todo o processo.

   As decisões de uma vida nem sempre são para toda a vida. Preze-se a liberdade de cada um e a vontade de duas pessoas, sem nunca esquecer o respeito por todas as outras.

   Os sentimentos, esses sim, são eternos. Os bons e os maus...E os sentimentos vivem de recordações...boas e más...de uma vida que é traçada por cada passo que damos.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.