Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Home cinema da semana #2

 
Não há ano cinematográfico no qual não façam um filme de homens com músculos a rebentar pelas costuras aos murros uns aos outros.
E assim tivemos mais um, desta vez sem luvas e com laços sanguíneos. Ainda assim, não me convenceu. Não sendo mau, também não nos faz suspirar e lamentar o The End.

 

 
Este sim, um filme que vale a pena!
Embora tenha alguns momentos um pouquito desprendidos da realidade, é sem dúvida um bom filme. Carregadinho de inocência, magia, dor e muito amor. E só tenho a acrescentar que aquele rapazinho merecia um, dois ou três óscares! Excelente desempenho!

 

 
Michele Williams está uma Marilyn fantástica, a interpretar uma mulher que seria muito interessante ter no meu gabinete de consultas.
É um filme que vale sempre a pena ver para conhecermos um pouco melhor a fragilidade daquele mulher tão cheia de tudo, que foi tanto e que simplesmente não aguentou esse tudo que queriam fazer dela.

 

 
Basicamente é isto: finalmente um filme que me conseguiu fazer rir!

1 comentário

Comentar post