Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Para a auto-estima não há melhor


   Se somos daquelas que vamos abaixo quando a balança nos mostra números superiores ao que queriamos eu tenho a solução perfeita. Bastante visitar um dos nossos centros de dia, ali para os lados da Foz com direito a vista para o Douro. Não, não é aproveitando a hora de almoço para fazer uma caminhada junto ao rio (bem gostava de ter tempo para isso). Basta simplesmente estar lá que estão garantidos comentários como "está tão magrinha", ou "ah, está mais magra", ou ainda "coma, coma e deixe-se dessas manias da elegância, qualquer dia desaparece". Também temos o "olha para ela, está tão magrinha" e o "estou a achá-la mais abatida. Tem comido?". Nas últimas 3 semanas têm sido esses os comentários que ouço sempre que estou nesse centro de dia e a verdade é que saio de lá a sentir-me uma Irina e sem vontade nenhuma de visitar a balança.