Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Um dia...

    Todos nós já vimos e tivemos nas mãos esses pacotes de açúcar amarelos e castanhos que nos congratulam com frases simples mas engraçadas e que nos põem a sorrir e muitas vezes a sonhar. Mas (e tudo na vida tem um mas) todas estas doces promessas começam por “Um dia…”. Ao ler estas frases lembro-me sempre das palavras do Prof. Eduardo Sá: “Um dia na vida é nunca”.  Não poderia estar mais de acordo. Uma vida tão éfemera e sempre curta não é compatível com atitudes do género "Um dia...". É sim compatível com a parte inferior destes pacotinhos que diz precisamente "Hoje é o dia".

   Hoje é o dia para mudar, para lutar, para ganhar, para realizar sonhos. Hoje é o dia para abrirmos pacotes de açúcar que adocem a nossa existência. Hoje é o dia de fazer menos planos e agir muito mais.

   Um dia na vida é nunca. Um dia não é hoje. Hoje é o dia. Hoje é o nosso dia.

2 comentários

Comentar post