Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Instavelmente insatisfeita

 

   Como todos os seres humanos, tenho muitos defeitos que poderia aqui enumerar e reflectir um pouco acerca de cada um deles. Mas o que me fez escrever estas palavras foi apenas um deles. Fazendo uma análise interior percebi recentemente um defeito que considero grave e que tenho de assumir para conseguir trabalhá-lo e eliminá-lo: eu sou instavelmente insatisfeita, vulgo "nunca estou bem com aquilo que tenho". Se calhar, podia-me ficar só pelo "sou instável", mas isso é quase intrínseco à condição femina, quanto mais não seja pondo as culpas nas coitadas das hormonas e do período menstrual.

   O que acontece comigo é que realmente há momentos em que nunca estou bem com aquilo que tenho. E isto é transversal a todas as áreas da minha vida. Tão depressa me sinto a pessoa mais feliz e satisfeita do mundo como considero que a minha vida é "uma seca" e está carregada de circunstâncias negativas. Passando até para campos mais fúteis, chego a ser a rainha das devoluções, já que quando compro uma peça de roupa acho-a o máximo e no dia seguinte já não gosto de me ver com ela e toca a levá-la de volta à loja. Na hora de vestir não me livro do inevitável "tanta roupa e nada para vestir" e há dias em que tenho de fazer um esforço enorme para sair de casa a horas, tantos são os veste e tira roupa que desta não gosto e aquela não me fica bem. Se falarmos da imagem temos aqui pano para muitas mangas: é a roupa, são os sapatos, é o cabelo que ora preciso cortar ora vou deixar crescer e é o peso, o peso, minha nossa!!! Aqui é o caos. Ora estou muito bem, ora me sinto uma pequena bolinha e toca a fazer planos para grandes dietas que nunca cumpro.

   Actualmente vivo numa forte fase de instavelmente insatisfeita, em relação a quase tudo na minha vida e o que mais me preocupa é que deixo que isso me acompanhe durante 24h por dia e domine muitas vezes o meu pensamento, prejudicando aquilo que temos de mais precioso, que é a nossa auto-estimação e a nossa satisfação com a vida. Espero sinceramente que passar esse sentimento a palavras me ajude a exteriorizá-lo e ao mesmo tempo lhe dê um grande pontapé para bem longe de mim e das minhas ideias. Sou demasiado positiva para viver nesta garrafa de insatisfações e dúvidas. Ou, pelo menos, era. E é precisamente isso que quero continuar a ser! Alguém de bem consigo e com a vida e não alguém que questiona interminavelmente tudo e mais alguma coisa, descobrindo-lhe sempre algum defeito.