Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

...and so it was christmas...

Todos os anos é a mesma coisa: fico sempre com a sensação de que passou tudo depressa demais e é aí que bate uma nostalgia natalícia...logo na nooite de 25 de Dezembro...é aquela sensação de "mais só daqui a um ano..."

   Quanto ao Natal destecano correu tudo pelo melhor. Foi o primeiro Natal do meu afilhado, o que teve a sua magia, pois apesar de ainda não chegar aos 6 meses, viveu a entrega de presentes com tanta vivacidade que adormeceu mal terminou. 

   De resto foi mais uma festa em família, com muitos bons momentos, muitos sorrisos, uma partida de trivial pursuit que me deu um segundo lugar, o meu pai devorou a minha sericaia e não fosse aquele maldito bolo de bolacha e tudo teria sido perfeito (ainda assim, saldo positivo: zero rabanadas, zero sonhos, zero pão-de-ló, zero bolo rei, zero mousse, zero pudim...tudo doces que não consolam a minha gula). O pai natal chegou contido mas generoso. 

   Posto isto, é altura de pensar nos saldos que devem estar aí a estourar, porque o Natal já era. 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.