Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

«A Queda dos Gigantes», Ken Follett


   Ao fim de um mês de leitura, está concluído o primeiro livro da trilogia. Tal como habitualmente acontece com os livros gigantes e carregados de personagens e histórias, cuustou um pouquinho entrar no enredo e conseguir uma leitura fluída do livro, mas ao fim de umas...200 páginas? senti-me completamente "lá dentro" e a partir daí foi sempre a abrir. 

   Pessoalmente, gosto bastante do chamado romance histórico, como já o disse aqui várias vezes, e começo também a gostar bastante da escrita de Ken Follett. Sempre leio livros com esta quantidade inicialmente assustadora de páginas fico sempre com a sensação de que é necessário ser-se um peqeuno génio literário para encher tantas páginas com tanta história e personagens, sem nunca nos cansar. E neste livro, acrescenta-se a isso o facto de cruzar personagens históricas reais com personagens fictícias e episódios verídicos com episódios fruto da fantástica imaginação do escritor.

   Está claro que fiquei super curiosa pelo livro II, que já está ali prontinho a ser descoberto, mas, em prol da minha sanidade mental, faço uma pausa, que espero breve, em Follett para dar uma primeira hipótese ao nosso, ao que dizem, mui nobre, Lobo Antunes, que também já desperta muita da minha curiosidade. "Arquipélago da Insónia"", para começar. Opiniões sobre o livro, alguém tem?