Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

E depois do amor, amor.

«Somos sempre muito mais na vida dos outros do que imaginamos. Talvez nunca tenhas percebido o quanto te amei, mas ainda não é tarde para abrir o coração e deixar que a voz da alma fale mais alto do que a razão. O amor é uma terra estranha onde tudo renasce do nada, onde tudo é, ainda e sempre, possível. Basta querer e acreditar. Não é fácil amar, o impossível é viver sem amor.  

Vem dar-me um abraço à casa que já foi nossa, vem sem medo e de coração aberto. Aparece quando quiseres, quando sentires que é o momento certo, não antes. Tenho a certeza de que ainda nos conseguiremos rir e conversar, como sempre fizemos enquanto estivemos juntos. Riso e entendimento, sempre e para sempre. Só se vive uma vez, e tudo o que mais quero, além de ser feliz, é que também o sejas.

Todos temos direito à felicidade. Apenas precisamos de encontrar o caminho certo que nos guie até aos nossos sonhos. E depois segui-lo, sem olhar para trás.»

Margarida Rebelo Pinto, "O amor é outra coisa"