Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

1001 pequenos nadas...

...que são tudo, ou apenas esboços da essência de uma vida entre as gentes e as coisas, captados pelo olhar e pela mente livre, curiosa e contemplativa. Por tudo isto e tudo o resto: É PROIBIDA A ENTRADA A QUEM NÃO ANDAR ESPANTADO DE EXISTIR

Histórias com gente dentro

   "O que comeu ontem todo o dia?"

   "Uma gelatina."

   "E hoje?"

   "Uma rodela de pêssego em calda."

   "E porquê?"

   "Se quero dar de comer às minhas filhas, não posso comer eu. Mas eu estou bem! Não sinto fome. Nunca sinto."

   Ter alguém à nossa frente dizer que não come porque não tem dinheiro é, talvez, das experiências mais duras da nossa vida, quando, felizmente e graças a todos os santinhos e mais alguns, nunca passamos necessidades na nossa vida. Há muita dor neste mundo, e eu tenho lidado com algum sofrimento humano difícil de tolerar e aguentar, mas confrontar-mo-nos com uma realidade que sabemos que existe mas que esquecemos todos os dias muda um pouquito a perspetiva das coisas.

   Sentimo-nos estupidamente impotentes e tremendamente revoltados por estarmos de mãos atadas e por confirmarmos que estas coisas não vêm só nos jornais; existem à nossa volta, em pleno século XXI.

1 comentário

Comentar post